<$BlogRSDUrl$>

22.4.06

Dois concertos diferentes 

Concerto 1, Divino Sospiro, música entre o boa e o muito boa de compositores portugueses e um italiano (D. Scarlatti) com adaptação de um inglês (Avison), ver post mais abaixo...
Este concerto foi bom artísticamente e tecnicamente. Orlanda Velez Isidro cantou muito bem Francisco António de Almeida. Creio que a sala intimidou os músicos a princípio, o concerto foi em crescendo e acabou muitíssimo bem. Enrico Onofri mostra um domínio e uma pulsação verdadeiramente idiomáticas, motivador e motriz. Falei com Gaetano Nasillo (violoncelista do grupo nesta FM) que me disse que raramente sentiu tanto entusiasmo como nestes dias em que trabalhou com o Divino Sospiro.

O concerto 2, música de dois dos maiores compositores da história e em obras superlativas (mais detalhes no mesmo post) teve um coro excelente e uma orquestra boa em instrumentos modernos. Infelizmente uma direcção pesada, paquidérmica, própria do romantismo, ultrapassada, desinformada historicamente, solistas fracos, bons para coralistas mas incapazes para voos mais altos, apenas a decifrar o texto em vez de interpretar, arruinaram um concerto que o público brindou com ovação estrondosa.
Nota técnica média: 12
Nota artística: 5

Concerto nº 3: Não assisiti. Um jantar que tardava e uma Sinfonia Varsóvia em instrumentos modernos deixaram-me sem vontade para ouvir mais interpretações desinformadas, apesar de Oleg ser um grande violinista... em violino moderno. É o primeiro desvio à lista inicial.

H.S.

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?