<$BlogRSDUrl$>

26.1.05

Trombones 



Transcrevemos um simpático email de Hugo Assunção coordenador de naipe dos trombones da Orquestra Sinfónica Portuguesa, esclarecedor e mostrando o orgulho de se fazer parte de uma orquestra. Gostámos da observação. Não tenho tido tempo para responder a alguns emails, peço desculpa a quem nos tem escrito, mas creio que ainda vou a tempo.
H.S.


Caro Sr. Henrique Silveira:

O meu nome é Hugo Assunção e sou Primeiro Trombone - Coordenador de Naipe da Orquestra Sinfónica Portuguesa.

Li a sua crítica ao concerto de dia 8 de Janeiro no CCB, e a sua dúvida relativa à utilização de dois trombonistas, um em cada obra (Strauss e Stravinsky).

Certamente terá conhecimento que do naipe de trombones fazem parte dois (ou mais) instrumentos totalmente distintos que são o trombone tenor e o trombone baixo, tocados por instrumentistas especializados em cada um deles.

O que se passa é que Richard Strauss escreveu no Bourgeois Gentilhomme uma parte de trombone baixo e Igor Stravinsky escreveu uma parte de trombone tenor no seu bailado Pulcinella e daí a utilização de dois instrumentistas, um para cada obra.

Espero que tenha ficado esclarecido.

Cumprimentos,

Assinado por Hugo Assunção

Como ilustração temos aqui uma parte da família dos trombones:
H.S.



P.S. (A 31 de janeiro) Peço desculpa ao músico pela troca de nome, Assunção por Ascenssão.

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?