<$BlogRSDUrl$>

26.1.05

Ainda os trombones, mais dúvidas 

Agradeço a informação do "coordenador do naipe de trombones" da OSP. Não sabia realmente que na OSP existem especialistas em trombone baixo e em trombone tenor e que o trombone baixo era "totalmente distinto" do trombone tenor.
Fica aqui a nota sobre a organologia e prática desse instrumento notável que é o trombone, de tal forma que necessita de "especialistas" em cada um dos instrumentos citados e que estes são realmente totalmente diferentes.
E o trompete baixo? Será de tal forma "distinto" que necessita também de um especialista? Mas se é tocado por um trombonista! Não será ainda mais "totalmente distinto"? E se aparecer uma parte com dois trombones baixos, como acontece em muitas obras, nomeadamente em Stravinsky? Terá de se contratar um "especialista" enquanto os trombones tenores ficam em casa a descansar? A expensas do erário público?
E quando o compositor pede para se mudar de trombone? Wagner pede baixo e contrabaixo (lá vem o especialista em trombone contrabaixo) e além disso pede tenor-baixo! O tenor-baixo é tocado por especialista em tenor-baixo? Em tenor? Ou em baixo? Ou vem um trombonista da Alemanha? Virá outro para o trombone contrabaixo em tantas obras do Chostakovitch onde também se pede trombone tenor-baixo? E se temos uma parte para trombone alto? Outro especialista? É que são instrumentos "totalmente distintos"...

H.S.


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?