<$BlogRSDUrl$>

8.4.04

Um email de um músico 

Recebemos um amável email de um anónimo, devidamente identificado, que reclama contra o nossa brincadeira de obrigar os músicos a pagar pelas notas trocadas:

Caro crítico, a notícia acerca da orquestra alemã é paradigmática. Contudo a coisa que me espantou mais foi a seguinte: "Os músicos alemães, escreve o jornal "Daily Telegraph", ganham por mês cerca de 6200 euros, quase o dobro dos britânicos." Bem, esta quantia é quase cinco vezes aquela que se ganha na OSP, onde os salários andam pelos 1400 euros (posso demonstrar isso). Calculando que o custo da vida em Portugal está quase ao nível alemão, considerando a consideracão que em Portugal temos pelos músicos e a que se tem na Alemanha, devo concluir que se estes são os termos de comparação a OSP está de parabéns por conseguir o que consegue.
Os músicos alemães, mesmo aplicando a tabela que o crítico, com um pouco de falta de tacto, sugeriu em baixo... "O que teria mesmo graça seria descontar um euro por cada entrada fora de tempo, dois euros por nota trocada, 1 euro por desafinação, 1 euro por tocar forte nos pianos e vice-versa"... continuariam a ganhar mais do que os músicos da OSP. Gostaria de convidar todos vós a comparar as condições de trabalho entre a tal orquestra de Bona e a OSP.
Para concluir gostava fazer uma proposta: ao invés de ver sempre as coisas do ponto de vista punitivo (este sim indicador da sua mentalidade de direita...) poderiamos propor que se acrescentassem valores de meritocracia: acrescentar um Euro no salário por cada entrada certa, dois euros por nota bem dada, 1 euro se a afinação for acertada, mais 1 euro se forem respeitadas as dinâmicas. Quem sabe, a julgar do ordenado deles, talvez seja assim que a orquestra de Bona funciona. Respeitosamente



Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?