<$BlogRSDUrl$>

8.3.04

Marcelo Rebelo de Sousa e Jornal de Notícias 

Marcelo Rebelo de Sousa deu a má notícia, a Rádio LUNA acabava, uma rádio da qual ele gostava. O JN publica a seguinte notícia sobre fim de VOXX e LUNA, e que reproduzimos aqui com a vénia a Alexandra Marques. Uma correcção, a Luna acabou com a Pequena Missa Solene de Rossini, Jos van Imerseel a dirigir, e algumas peças mais. A última seria o prelúdio do terceiro acto da ópera Lohengrin de Wagner que não chegou a terminar, a poucos segundos do seu final foi interrompida por uma coisa que continuou pela noite dentro. Acabou assim a Rádio LUNA.


Rádios Voxx e Luna terminam sem projectos de continuidade

A rádio "fora do baralho" transmitiu o último "Mensageiro da moita" em directo e com amigos reunidos em estúdio Frequências poderão retransmitir outras estações ou ser usadas como canal exclusivo de futebol

Alexandra Marques


Ao soar da meia-noite de ontem, a Voxx e a Luna deixaram de emitir. Acabam assim duas estações de música alternativa que, desde há cinco anos, habituaram o público a uma forma diferente de fazer rádio. A Luna intervalava as peças de música erudita, jazz ou
cinematográfica com spots de estreias teatrais e mostras de arte. A Voxx cultivou uma programação de autor, com textos irónicos e muito humor à mistura.
"Finda uma forma alternativa de fazer rádio que privilegiava a palavra, que era pouco acomodada e fazia programas fora do comum, sem nunca ter problemas de formatação. A Voxx era insurrecta e subversiva e tornou-se, com muita naturalidade, numa rádio deculto ", diz Pedro Gonçalves, autor com Luís Pinheiro de Almeida, do programa nocturno "Mensageiro da moita". O programa mais antigo da Voxx e que ao longo de quase quatro anos foi gravado antes de ser transmitido, às 20 horas, foi ontem a títu
lo excepcional emitido em directo do estúdio em Lisboa. Uma hora antes, Pedro Gonçalves não sabia o que iria acontecer. "Será um programa especial, com amigos, para além de eventuais telefonemas para quem queira dizer de sua justiça", disse ao JN.

Ser eco ou passar futebol
As estações foram compradas em Outubro à Côco -Companhia de Comunicação -, pela Rádio Milénio, do dirigente do CDS-PP e membro do Conselho Superior de Magistratura, Luís Nobre Guedes, advogado do grupo Media Capital. O futuro das três frequências (Voxx: 91.6-Lisboa e 90.0 Porto. Luna: 106.2) ainda não é certo. Guilherme Statter, director da Luna e sogro do dono da Côco, crê que servirão para "retransmitir a programação de estações do grupo Media Capital". Da Comercial ou do Rádio Clube Português, mas ontem o site "Jornalradio" noticiava que a "Euro 2004-Rádio" poderá utilizar as duas frequências da Voxx. "Se isso acontecer, reflecte a realidade do Portugal de hoje", diz Ricardo Saló que, em dias úteis, das 22h às 2h da manhã, fazia "Galinhas no horizonte", um programa com muito jazz e textos elaborados consoante o tema em foco numa das quatro horas de emissão.
Também a Luna cujo indicativo (RSV-153 de Vivaldi) foi escolhido por Jaime Fernandes, se calou à meia-noite de ontem. Guilherme Statter que desde Janeiro de 1999, a dirigia, quis estar no estúdio. Ao JN contou que a Luna nasceu por a filha Cristina gostar muito de música erudita. Também passava muito jazz e bandas sonoras. O fim soou com "Jazz a la carte", um programa de Fernando Santos.


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?