<$BlogRSDUrl$>

9.3.04

Ainda a Luna 

Recebi por email, do Álvaro Teixeira, amigo, compositor e jornalista, o texto em que lamenta o fim da nossa rádio, a LUNA. Como lhe tinha pedido um texto para publicar, aqui neste blog, aqui o reproduzo, com amizade e admiração pela beleza do que nos diz.
E aqui vai o texto do Álvaro.

H.S.

A Morte da Luna

Domingo 7 de Março, fiquei a saber, pela voz de Marcelo Rebelo de Sousa nos seus comentários semanais na mesma televisão cujo grupo acabou com a "nossa" rádio , que a Rádio Luna ia desaparecer! Talvez por isso M.R. de Sousa se limitou a dizer que gostava muito da Luna e que era uma pena...

Fui colaborador e ouvinte da Luna e todas as pessoas que conheço ouviam aquela rádio de Jazz e Música Clássica. O Henrique M. Silveira, principal animador da Rádio, já me tinha pedido para participar com comentários aos concertos que semanalmente vão acontecendo na capital, coisa que não me desagradaria totalmente apesar da minha "vocação" ser escrever crónicas que alguém lê com fundo musical "genial, como uma vez ele me citou no final de uma das minhas crónicas tão bem lidas (re-creadas) por ele e potenciadas pelas suas escolhas musicais.

A Luna era uma rádio com vitalidade e com dinamismo, feita da vontade de "carolas" que ao contrário de gente instalada nalgumas rádios pagas pelos contribuintes, não recebiam, injustamente mas sem mágoa e com entusiasmo, qualquer remuneração, tal como eu nada recebi, para além do prazer de as ouvir, pelas crónicas que ofereci à Luna.

A Luna era a grande alternativa querida e ouvida por um vasto leque de gente na Grande Lisboa. Era uma das preferidas de M.Rebelo de Sousa e de muita mais gente, da música à literatura, citadinos e menos citadinos, intelectuais e menos intelectuais. Era a Rádio de Futuro: independente, inovadora e feita de forma inteligente.

Nunca acreditei que quem a recebeu como bonus (o grupo MédiaCapital- o da TVI...- comprou a Rádio Vox por um milhão de contos e como a frequência da Luna lhe está associada e não podem ser separadas recebeu a Luna como brinde...) fosse capaz de acabar com ela. Sempre pensei que iriam desenvolvê-la... Afinal era uma rádio com ouvintes, com um público fiel!
Imaginei que Portugal fosse um país Europeu com uma classe capitalista europeizada... qualquer capitalista Europeu (tirando os da laia de Berlusconni...) mimariam a Luna. Talvez passasse a ser a "menina dos olhos" para alguns.

Mas afinal não! Isto é Portugal e a gente da MédiaCapital portugueses, portuguesinhos aplica-se melhor. Portuguesinhos endinheirados com a sua visão de curto alcance disposta a pagar milhões por programas lixo que colem na mediocridade condicionada pela falta de instrução de um povo que anos e anos foi o mais miserável da Europa. Formar para quê? O que
importa são audiências nada mais. Mas mesmo aqui falharam. Assassinaram a Luna que tinha audiências e que era a grande alternativa ao imobilismo, à inércia e falta de vitalidade da "rádio do estado" que essa sim está a esfregar as mãos de alegria pois a Luna era quem lhe roubava audiências. Porque a Luna era melhor!
Incrivelmente melhor!

Mas a este país, com gente endinheirada curta de vistas e vazia de "substância", não lhe vislumbro grande futuro. Nunca o teve, mas cada vez mais as oportunidades de se engrandecer parecem ser destroçadas como se só o futebol e os Big Brothers pudessem fazer história. Enganam-se não fazem, não fizeram e nunca farão. É um país cada vez mais à beira da "não-história". Do fim.

Álvaro Teixeira

Um abraço para o Álvaro Teixeira que estendo também ao técnico de enorme categoria, o André Teresinha que, sózinho, conseguia fazer duas rádios em termos técnicos, incluindo a programação inteira da VOXX em termos musicais. Desde computadores, internet, produção de spots, tratamento de som, montagem de programas, incluindo excelentes ideias de realização, domínio técnico e profissional, inteligência, qualidades aliadas a musicalidade própria de ser também ele músico, e além disso sempre com sentido de humor e disponibilidade para aturar os cromos, muitas vezes até o sol nascer. Espero que o desemprego seja breve para o André.

H.S.


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?