<$BlogRSDUrl$>

29.2.04

Ute Lemper na Gulbenkian  


Ute Lemper interessante e profissional. Cantou com elegância a obra do genial Kurt Weil.
A amplificação estragou um pouco a forma da percepção do som, mas Ute Lemper tem ritmo, tem musicalidade, tem afinação. O quarteto de cantores masculinos foi soberbo na afinação, no ritmo, e na qualidade sonora.

A abertura do Morcego foi apropriadamente muitíssimo mal tocada fazendo juz à obra e ao compositor comercial que as compôs e que nem merece nome neste blog.

Nota para as trompas. Nas variações sinfónicas sobre temas de Weber, de Hindemith, as trompas são solicitadas de forma severa. Corresponderam. Entradas certas, articulação exuberante mas apropriada, afinadas, não se ouviram as entradas esborrachadas que tinham andado a ser o apanágio deste naipe. Naipe que andava sistematicamente a estragar o conjunto da orquestra.
Dedo de Foster, o competentíssimo maestro titular da orquestra? Ou mais brio e trabalho dos músicos? Seja como for o resultado ouviu-se: muito superior ao mau serviço à música que temos tido o desprazer de ouvir. Alguns desacertos, mas a subida de qualidade sonora das trompas e do seu acerto ritmico foram evidentes. Parabéns.

H.S.

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?