<$BlogRSDUrl$>

5.12.03

Wagner de novo 

Mais atormentado, mais dramático, entramos hoje à séria na tragédia.
Wagner na Culturgest às 21h30m e um concerto na Gulbenkian às 19h para abrir o apetite.

Espero escutar o violento Wehr dich, Melot!, com que Tristan termina o segundo acto com uma sensação de arrepio e angústia, rematada pelas notas agudas nos trompetes (vejam se as conseguem dar bem!), numa raiva infinita que antecede, em tensão terrífica o culminar, desolado e imensamente triste, do terceiro acto.
Se for bem interpretado, será aqui que mais se sentirá o bárbaro atentado de cortar esta Acção em Música de Wagner em postas. Depois do acto que termina com a traição da amizade, com a fúria de uma injustiça, o confronto com a resignação, com a paz da redenção que só o verdadeiro amor pode trazer, independemente de filtros.


Eu não acredito que Pésko, o maestro, consiga dotar este acto da justa conta de tensão erótica e dramática da qual a música de Wagner se alimenta, a corda deve ser esticada neste acto ao limite absoluto da ruptura, em mais nenhum ponto da obra de Wagner, com excepção, talvez, do segundo acto da Walkürie, esta tensão é tão necessária para a criação, através da música, da tragédia, do instável e do imprevisível, no fundo a preparação para a morte que acontece, quase como reparadora e apaziguadora, no terceiro acto.

Os posts prometidos estão quase no final do ciclo, temos que fazer a crítica ao novo disco da Portugaler: Carlos Seixas.
A poesia do Leite de Faria já foi, Brendel também, o primeiro Wagner sem Elisabete Matos já foi criticado, continua, aliás, crítica amanhã.

Os discos da Alpha já foram comentados, falta escrever sobre o disco do aniversário e o Chopin num piano Pleyel.
Falta ainda acabar o projecto leçons de Ténèbres de Couperin.
A polémica com o Liberdade de Expressão (toma lá mais um linkl) também continua. Para breve mais respostas.

Finalmente a ópera no Teatro Aberto, saiu crítica no público. Tenho desconfiado das críticas deste jovem: Manuel Pedro Ferreira, creio que tem pouco ouvido e lhe faltam termos de comparação, mas vou assitir no domingo, dia 7, para tirar as minhas conclusões.


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?