<$BlogRSDUrl$>

17.12.03

Inenarrável na Gulbenkian 

A Oratória do Natal de Bach divide-se em seis cantatas, as três primeiras serão escutadas na Gulbenkian quinta e sexta feira, versam sobre a natividade.
Parece que o Soprano quer cantar nesta primeira parte da Weihnachtsoratorium de Bach uma ária da cantata nº 4 pertencente à segunda parte, trata-se da ária "Flößt mein Heiland, Flößt dein Namem" da cantata "Am Neujahrstage" que trata de circuncisão de Cristo. Esta ária é totalmente desgarrada do resto, fora do contexto, sem nexo nenhum com o texto das três primeiras cantatas. O que será que a natividade tem a ver com o texto sobre a circuncisão de Cristo? Onde vai Michel Corboz incluir esta ária? No meio do texto da semi-oratória para disfarçar? Ou no final? Para o brilharete não ir para o Coral final? Se for assim creio que teremos fraude na Gulbenkian, para isso executavam toda a cantata nº4 e não apenas uma ária para o soprano Elisabeth Scholl brilhar. Realmente obras em semi-versões dão nisto, uma meia oratória e um soprano armada em vedeta. Espera-se que o bom senso impere e que a ária fique guardadinha para o próximo ano. O público português tem paciência, mas esta também tem limites...

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?