<$BlogRSDUrl$>

10.12.03

Concertos na Gulbenkian 

Esta instituição prima por seriedade e qualidade, é muito raro, diria mesmo: é quase impossível, assistir a um mau concerto na Gulbenkian.
Assim na sexta feira feira passada, um excelente concerto com direcção do maestro titular Foster, maestro sobre o qual já falámos aqui. Hoje novo concerto, de alto nível, com o pianista Koroliov. Um programa com Mozart, Schubert, Debussy e Prokofiev, a terrífica sonata nº2 deste compositor que foi tocada de forma quase irrepreensível. Dotado de uma técnica soberba este pianista fez um bom recital. Apenas o achámos algo mecânico na sonata em lá menor de Mozart, k. 310. Abusou também um pouco do pedal da surdina, preferimos uma sonoridade mais despida, mas é uma questão de gosto. Sonoridade cheia e um touché delicado, um infinitésimo mais martelado do que o necessário, no nosso entender.
_______________________________________________
Aspectos negativos:

A indumentária de alguns músicos em concertos da orquestra Gulbenkian. Notei, nalguns músicos, a ausência da competente faixa da casaca sobre as calças, ficando com cinto à mostra. Também os sapatos dos senhores músicos são do mais díspar, uns têm sapatos de atacadores de polimento, como mandam as regras, outros de cabedal e atacadores mais ou menos de engraxar, outros têm sapatos tipo mocassim, o vulgar sapato de pala.
Nestes detalhes da disciplina, da etiqueta, se começa a ver para onde vai uma orquestra. Exemplo: uma agremiação voluntária: a Wiener Philharmoniker. Nesta orquestra o cuidado com esses detalhes é imenso. Os músicos podiam decidir, por votação, alterar o vestuário de concerto. Podiam tocar como quisessem, são uma associação livre de músicos. Mas têm um brio enorme na indumentária. Nunca vi um músico da Filarmónica de Viena apresentar-se sem faixa ou com sapatos de pala. Uma imagem abandalhada gera desconforto nos colegas e nos ouvintes.

Última nota: os seguranças continuam mal vestidos, gravata de nó mal dado e à banda sobre colarinhos desabotoados, camisolas verdes já coçadas. Sapatos mal engraxados, um aspecto degradante. Uma imagem muito má. Antes do concerto e no intervalo do mesmo, o público tem de se sujeitar a ser vigiados por estes indivíduos, como se fosse a normalidade. Não será possível pagar um pouco mais e ter dois ou três rapazes mais discretos, vestidos com um fatinho?

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?