<$BlogRSDUrl$>

31.12.03

As generalizações abusivas 

Mais um post do Liberdade de Expressão em que consegue emitir esta pérola:

E cita muito bem porque só um tolo é que acredita que um sistema complexo como a economia pode ser antecipado.
Remata com a "conclusão" esperada: Mas se não pode ser antecipado, então as interferências do estado na economia são irresponsáveis porque as consequências das políticas são imprevisíveis.

Eu não percebo como se pode dar crédito a um autor que diz uma barbaridade destas, citando Galbraith fora do contexto. Não sei se o autor é economista, talvez seja, mas a finalidade da ciência não é olhar para os factos e dizer umas calinadas. A ciência, e nomeadamente a ciência económica, existe para prever os fenómenos, compreender e perceber para depois prever. A economia socorre-se de ciências como a matemática (e até a física) para cumprir esse objectivo. A complexidade e os fenómenos caóticos são estudáveis, compreensíveis, quantificáveis e sobretudo, existem mecanismos e medidas que permitem prever a evolução desses sistemas. Muito mais complexo e com mais variáveis é o sistema metereológico, é um exemplo perfeito de um sistema caótico, muito mais complexo que a economia, o que se prova matematicamente (tem mais graus de liberdade). Os sistemas metereológicos prevêm-se, os económicos também. Existem invariantes topológicos e métricos que dão medidas dos sistemas, quantidade de informação ou entropia, exemplos entre muitos. Os modelos funcionam, o problema é mesmo a ignorância de alguns economistas, que sendo incapazes de dominar ferramentas matemáticas, ou sequer de lhes dar valor se mantém numa pose arrogante de analfabetos vaidosos. É triste mas é verdade e mete dó.

Há uns tempos dei uma bibliografia ao autor do Liberdade de Expressão, mas parece que não se deu ao trabalho de estudar e continua a dizer disparates inquinados ideologicamente, sem base científica. Por proselitismo há quem seja capaz de tudo. Nomeadamente da conclusão simplista e logicamente falsa, porque baseada em premissas simplistas e também elas falsas que nem sequer se aplicam ao estabelecimento de políticas económicas por parte dos estados. Como já disse antes, ou o autor é muito estúpido e acredita mesmo no que escreve ou não é ético tentando fazer do leitor estúpido. Aliás, Liberdade de Expressão disse anteriormente que não se rege por princípios éticos. Mas aqui não se trata de uma questão ideológica, trata-se de uma questão científica, já afirmei muitas vezes que me sinto próximo politicamente do Liberdade de Expressão, mas não me sinto próximo em termos éticos e científicos. Fica a nota, que não se digam disparates impunemente.

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?