<$BlogRSDUrl$>

5.11.03

A propósito de um texto. Não me dou ao trabalho de responder, nunca respondo a observações não fundamentadas, sobretudo quando vêm de transmontanos, que sendo iguais a todos se acham sempre muito rudes, agrestes, rijos e capazes de suportar os frios mais intensos e as inclemências mais atrozes! Dizem eles que isso forma o carácter, que lhes dá uma força que se nota em qualquer lugar do mundo, fora do seu lugar de origem, têm até ditados pitorescos como "Para trás do Marão mandam os que lá (cá) estão". Enfim, pretensões... Mas acabam quase sempre à sacholada e à enxadada, não estou para isso, as enxadas serviram demasiadas vezes para resolver questões de águas.
Existe uma outra razão, a fundamental, para não responder a diatribes deste estilo, está no parágrafo seis do meu post anterior. Pode o tal matador de mouros continuar a dizer o que disser, será sempre remetido para este mesmo texto que acabei de escrever.
Hesitei em escrever este artigo, dar protagonismo a quem não o merece é sempre difícil, mas tantas vezes vezes este senhor tentou morder as minhas canelas que uns pontos nos ii se impunham. Que fique registado, eu não responderei mais porque não dou a menor importância ao que escreve e não porque não tenha reparado que pretende existir. Mas tudo muda e se um dia, por milagre, escrever alguma coisa com sentido, em que consiga usar argumentos, poderei prestar-lhe um pouco mais de atenção. Todo o ser humano é capaz de redenção e acredito que, no fundo, todos podem ter a Graça consigo!
Mesmo quando sou fortemente crítico, tenho de ter consideração por quem critico.
CM

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?