<$BlogRSDUrl$>

16.10.03

Saramago 

Diz no Público que prepara um romance que "vai dar polémica" e parece que será "maior que a do Evangelho..." e blá blá blá: " um livro que vai mexer". E foi buscar para exemplo um livro fácil de fazer, o tal Evangelho..., um livro menor e que tem apenas a farsa de pretender chocar, que não choca senão pela banalidade. Estará a precisar de dinheiro para umas obras em Lanzarote?

É que, como publicidade, não está mal. Mas substância? Que escreva algo de génio para variar, génio do qual já provou ser capaz algumas, raras, vezes e, apenas, quando escreve. Um escritor, que nem escreve mal, mas que já ninguém tem paciência para aturar, anda de novo armado aos cucos. E se usasse como objectivo a procura da obra intangível, a busca do infinito. Agora o Saramago aos oitenta anos lembra-se de chocar ou provocar polémica. Faz-me lembrar a "merde d'artiste"... que hoje se vende por milhares.

Desculpem-me o desabafo: O José Cardoso Pires, que escrevia muitíssimo melhor, seria tão cagão e sentencioso se tivesse ganho o Nobel? Saramago que escreva, ou então que se cale para sempre.

Nota pessoal final - O que me chocava mesmo era saber que o "O meu pipi" era o Saramago! Ou se escrevesse mais uma obra prima. Isso, sim, chocava-me: uma obra prima de Saramago, um choque, além do mais seria um choque que me daria um prazer enorme, a mim e a milhões dos seus leitores. Mas chocar por chocar: Arreda!
CM

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?