<$BlogRSDUrl$>

6.10.03

A reduções simplistas e o conceito de justiça 


Cito um post de:





"Moralizou jmf no Terras do Nunca:
"O homem ia a 160 na autoestrada quando foi travado por uma patrulha da Brigada de Trânsito. E perguntou-se: «Porquê eu, se todos andam a 160 e muitos até a 200?» Azar, teve azar. Foi apanhado."
Não. Foi vítima de uma injustiça. Se ninguém cumpre a lei e só um é apanhado, não é azar, é injustiça. Debata-se entre erro do legislador ou incompetência do fiscalizador. Se alguns não cumprem a lei e desses que não a cumprem um ou outro são apanhados, tiveram azar. Aplauda-se. Que sirva de exemplo para os restantes.
Quando jmf, em vez de festejar o azar do incauto, lamentar a sorte do impune, teremos em Portugal em Estado de Direito.
Update: JMF respondeu a este post com o seguinte texto: "Libertem os prisioneiros - viva o estado de direito. Hip, Hip, Hurra!"
Prosto-me perante a evidência e volto para os trabalhos de casa dos meus filhos. Ao menos os grupos verbais e nominais, os tipos declarativos e exclamativos e as contas de multiplicar permitem um debate em que os argumentos têm alguma racionalidade.


Jaquinzinhos não gosta de provar os seus métodos. Generalizações sem sentido, piadas fáceis sem base lógica.
Mas aqui o que tem graça é que as terras do nunca usam de uma forma de raciocínio a que Jaquinzinhos nos habituaram, jmf com mais a propósito. Jaquinzinhos prova do seu xarope e não gosta! Volta aos filhos, amuado. Felizmente eu não amuo com jaquinzinhos, ou com pequeno burgueses em geral, divirto-me com as suas graças, mesmo quando sou eu o visado. Recomendo a Jaquinzinhos que não leve estas pequenas conversas tão a peito. O liberalismo nunca será aplicado, pois conduziria ao caos, à anarquia e à disrupção da sociedade e da cultura. Ninguém acredita que um grupo de pequeno burgueses analfabetos culturais possa por em prática os sonhos dos merceeiros e taxistas como forma de governo de uma sociedade humana: acabar com os impostos. Felizmente há elites para além do dinheiro. Felizmente os liberais têm filhos rebeldes.
O melhor aliado da cultura, da estabilidade da sociedade, são os filhos rebeldes e de esquerda das velhas elites e dos novos arrivistas, convivem juntos nas faculdades públicas...

Finalmente volto ao tema básico: a justiça é absoluta e não relativa. Congratulo-me sempre que um criminoso é punido. Mesmo que escapem muitos outros. Com o tempo, com o dinheiro dos impostos, podem-se melhorar as condições de fiscalização e, por amostragem e pedagogia, reduzir as violações da lei. Com cultura, com apredizagem cívica. Com investimentos, de preferência com o dinheiro dos "liberais" que acham legítimo fugir ao fisco.
CM


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?