<$BlogRSDUrl$>

24.10.03

Gulbenkian 

Claro que vou à Gulbenkian, apesar do que dizem por aí, sábado e domingo para ver e ouvir Pierre Boulez. A não perder, enquanto está vivo, com o seu Ensemble InterContemporain. É certo que foi um ditador da forma e da regra de composição. É certo que baniu, mais os seus acólitos fervorosos, todo aquele não alinhasse pelos ditames da sua escola. Mas é um génio, e aos génios perdoa-se quase tudo.
CM

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?