<$BlogRSDUrl$>

3.10.03

Automóveis 

Alguns amigos e colegas verberam-me por causa do artigo sobre o automóvel. Quero precisar alguns factos, que talvez tenham ficado omissos no meu texto:

Além do status, o que no meu entender, leva as pessoas a utilizar em excesso o automóvel é o comodismo.

Locomotiva
Gráfico com a percentagem do número de ocupantes por carro! Entradas em Lisboa por dia útil.


O que condeno no uso do automóvel é o uso solitário e a dois. Se o carro fosse utilizado como em Washington ou New York, por exemplo, em que os transportes públicos são relativamente piores do que em Lisboa, seria muito mais racional.
Cito Washigton que conheço melhor, existem faixas para os carros que trazem várias pessoas a bordo, e que não pagam portagem, os que vêm solitários pagam caro. A situação é fiscalizada e as infracções severamente punidas.

Locomotiva

Acrescento ainda: Os transportes públicos para fora de Lisboa são mesmo bons, são baratos. O que existe é a mania nacional de dizer mal de tudo, sobretudo quando não se conhece, ou se quer justificar um injustificável comodismo e egoísmo. Em Londres, que conheço bem, toda a gente usa os transportes públicos, mas estes são piores que os portugueses. O Metro é menos confortável, os comboios suburbanos piores que os da linha da ponte, Cascais e de Sintra e, sobretudo, são exponencialmente mais caros.
Linha
Nova Linha da ponte

CponteUsei recentemente dois comboios, tive de ir à margem sul à hora de ponta, manhã, final de Setembro, saí de Lisboa às 7h. regressei por volta das 9h. Bichas intermináveis na ponte, comboio rápido, extremamente confortável, Beethoven, concerto nº 3 como música ambiente, lugares vagos, muitos, nos dois sentidos. Não faz sentido! A linha de Cascais também está muito boa, na semana passada fui deixar um carro a Cascais de manhã a casa de um amigo, regressei pelas 8h30m, comboio rápido, melhorado relativamente ao que eu conhecia, lugar sentado, metro no Cais do Sodré, fantástico, olhava para a marginal e via aquela gente enlatada.

Comboio
Já não há destes na linha de Sintra - foto de Marcos Conceição

Depois das críticas que me fizeram perguntei a um amigo que não tem a carta de condução e que mora em Sintra qual a opinião sobre os comboios dessa linha, resposta: estão muito melhores que antigamente, foram feitos grandes investimentos. Enfim, não retiro uma linha ao meu texto anterior, se vivesse em Cascais, Sintra ou Seixal viria de comboio.

Continuo a usar transportes públicos, ainda hoje ontem andei de Táxi, dir-me-ão que é transporte caro, digo que não, sai mais barato do que comprar carro por milhares de contos. Claro que fui comodista, se tivesse andado de metro teria sido mais rápido e mais económico. Hoje já não utilizei o táxi, fiquei vacinado por quinze dias...
Táxi
Qual a portagem durante as horas de ponta que acho razoável, penso que 20 euros para os carros com uma pessoa a bordo seria aceitável, 10 euros para duas pessoas a bordo e 0 para 3 ou mais, em Lisboa e Porto, sem excepções, todos pagariam, mesmo os lisboetas. Os carros de entregas pagariam cinquenta euros se quisessem entrar na cidade nas horas de ponta, entre as 7h e as 11h. Claro que os parqueamento pago deveria ser existir em todo o concelho de Lisboa e Porto, quem deixa o carro na via pública deveria ter um talão de parquímetro, qualquer que seja o lugar que use, como por exemplo em Gallaway na Irlanda. Creio que o parquímetro ainda é muito barato.

Com medidas desse tipo poder-se-ia melhorar ainda mais a rede de transportes públicos, diminuir a poluição, aumentar a qualidade vida dos lisboetas, portuenses, e dos que entram nas cidades todas as manhãs. Menos stress, mais sentido cívico, mais economia para todos.

CM


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?