<$BlogRSDUrl$>

2.7.03

Para acabar de vez com o anonimato (reflexões sucintas sobre blogues) 

Comentário a 3 de Julho: este post que escrevi ontem é o exemplo típico de um blogosferante português. A saboneteira blogosferante, em cima do bidé lusitano onde se encaixa o penico lisboeta. Somos poucos, todos nos conhecemos, escrevemos encafuados, fechados sobre nós próprios. Aproveito para desenvolver o tema mais acima, no post de 3 de Julho. Se alguém percebeu a minha autocrítica e a ironia, ninguém o mencionou (nem tinha de o fazer), não tenho muito jeito para comunicar as minhas ideias num nevoeiro de entrelinhas e de referências obscuras, e o que escrevo pouco interesse tem, mas ainda bem que assim é, continuo descontraído a falar do que me apetece, eu e o meu umbigo.

Post a regressar de almoço

O retrato de um verdadeiro Poeta


Creio que com este post se acaba de vez com a questão Mexia/Guerra e Pás, obrigado ao Aniceto que me vai emprestar o livro, assim já não terei de o pagar!
Creio que com este post o problema do forum social português e da hermenêutica recursiva, numa lógica desconstrutivista fica resolvida de uma vez por todas.
Este mundo é demasiado esquizofrénico para mim, basta ver a desavergonhada, surpreendida a desnudar-se lentamente em público.
Acabo de chegar à conclusão que o blogue que mais me diz é este. Quase inteligente um post da bomba, mas algo repetitiva a ideia de fulano ser sicrano, não, não correspondeu ao meu pedido de, pelo menos, mais um post inteligente em 2003.
Nada mais há a dizer, regresso à música.
CM

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?