<$BlogRSDUrl$>

15.6.03


Vejo os blogs num afã de posições políticas: eu sou de direita, não, eu sou mais de direita, ná eu sou de esquerda, e o sicrano é mais PS.
Devo dizer que não alinho, não alinho em folclores. Tivemos um há bem pouco tempo atrás: o forum social português. Terá sido uma iniciativa interessante? Há quem diga que sim, meia dúzia de gatos pingados a debater a sua imagética esquerdina.
Não posso evitar um pequeníssimo comentário: a esquerda é intolerante. Talvez não o seja ideologicamente (o que dou de barato, embora seja falso). O problema é que, independemente de qualquer ideologia, a praxis da esquerda é de uma intolerância atroz. O exemplo de Joanaz de Melo, dos protestos contra a liberdade de expressão e contra opiniões diversas, são motivo suficiente para perceber que o forum social português foi uma farsa. Apertada entre boas intenções, dinamitada pelo PCP no que respeita a opiniões diversas das ortodoxias, basta o problema do Joanaz para se perceber quão intolerante é a esquerda dos foruns sociais.
Basta ouvir amigos meus, ortodoxos comunistas, quando com um ódio mortífero classificam os "camaradas" renovadores de palhaços, revisas, traidores, burgueses, além de apelidos impróprios para este blog, para perceber que existe uma esquerda condenada. Ouvi um dirigente comunista com responsabilidades em Évora dizer: "ainda bem que o Amaral está com cancro, daqui a pouco tempo não chateia mais, é por isso que não o expulsamos, espero que não dure muito". E estou a falar de dirigentes, não estou a falar do quase extinto militante da ferrugem.

Como será a direita?
O que mais me irrita na chamada direita é o liberalismo e a ideia de que a liberdade de mercado é o Deus, que não se devem pagar impostos que atrofiam as empresas e impedem o progresso económico e, logo, social.
Intolerante, sim, muitas vezes. Estúpida? Aqui já duvido. Claro que um grupo de caceteiros miguelistas é algo estúpido, um grupo de activistas anti-globalização a deitar fogo ao MacDonalds não o será menos, mas uma posição política nunca poderá ser classificada de inteligente ou estúpida, poderá, isso sim, ser classificada de eficaz ou ineficaz. É óbvio que esta eficácia também é relativizada pelos objectivos de cada grupo.

Por mim prefiro as ideais do J. Kenneth Galbraith, relativizadas e com muita tolerância. E sobre esquerda e direita fico por aqui.

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?