<$BlogRSDUrl$>

29.6.03

A preocupação de 100 nada, ou o fim de semana de um "intelectual" lisboeta. 

Sim 100 nada, fui realmente comprar o Expresso, saí de casa, comprei dois Expressos um para ler outro para beber, passei pelos cachorros quentes da Boca do Inferno e lembrei-me dos disparates de Fernando Pessoa e do Aleister Crowley. Meti-me no MGA e fui dar outra volta, mais um amigo, Sol, vento, lembrei-me do Anjo Ancorado do Cardoso Pires. Lembrei-me que tinha um carro novo, apenas 35 anos, estacionado em Lisboa, encravado em primeira velocidade, eu o tal amigo, agora num Jipe monstruoso (dele) e um atrelado para transportar carros fomos buscar o miserável, mais passeio, com um livro na mala e estava no campo, bastam 45 km para estar no campo a partir de Lisboa! Desastre no campo: piscina sem água! O filtro da piscina avariado, água verde, o caseiro abriu a torneira e pimba, água fora. O amigo foi-se embora depois de uma cerveja e fatia de torta num alpendre debaixo de vinhas e fiquei com o tal livro, Alexandra Alpha, ao por do sol, bebendo gins tónicos. O campo tem um certo efeito suporífero, às 10h30m estava a dormir, para compensar o sushi e Lux de véspera. Hoje de manhã novo desastre, planeava eu ir passear de descapotável com cinquenta anos, eis senão quando chove desalmadamente. E eu com o carro novo encravado em primeira e apenas com um descapotável com cinquenta anos para regressar a Lisboa! Ou isso ou dois tractores, um Massey Ferguson 135 e um New Holland com cabina e ar condicionado, mas podem fazer falta e demoram muito tempo. Uma hora a montar uma inenarrável capota de lona, e ala de regresso, logo após o almoço. Uma hora depois, quarenta e cinco quilómetros volvidos e um carro que nos molha e acende as luzes indicando que a bateria não carrega e engasga e chove, e venta no Cabeço de Montachique, e o telemóvel para chamar o ACP, e padres nossos e ave marias depois, estou de novo em casa a consultar blogues. Bendito carro com cinquenta anos, que aguentou o dilúvio. Amanhã: electricista com ele.
Um óptimo fim de semana com a Alexandra Alpha como momento sublime.

Novas sugestões sobre a identidade de O meu Pipi, a encarnado.

P.S. Já me esquecia, puz-me a ler o Cardoso Pires e esqueci-me do Expresso e nem li a entrevista do Pipi, quem é? Sempre é o VGM? O Bernardo Bernardes? O Eduardo do Prado Coelho? O que ele diz tem piada? É apenas um puto gratuito? Um velhote tipo Vilhena[clique]? Um juiz casado e pai de família? Digam-me, quero saber...

CM


Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?