<$BlogRSDUrl$>

15.6.03

Cinco poemas minimais de A. Leite de Faria, acabadinhos de recolher de um papelinho do espólio, no meio de um livro de sonetos completos de Antero de Quental a marcar o soneto do palácio encantando da ventura. Deram-me um certo trabalho a decifrar, mas creio que ele os escreveu como os publico aqui, assinou com as iniciais L.F. como sempre fez quando a autoria é dele próprio. Como são curtos não resisto a colocá-los aqui. Tinha escrito no topo da folhita: 5 p, logo creio que se tratam de cinco poemas e não de um poema com cinco estrofes. O livro de Antero foi comprado em 1953, mais informações não tenho. Ofereço estes poemas aos blogueiros que por aqui passam. Como o grande poeta se vê em meia dúzia de linhas, realmente impressionante.

Ser feliz:
Sem mostarda
no nariz!

Uma alma
Com calma.

Uma amada,
Sentada.

És alucinação
da paixão.

Uma vida
Cantada,
Sentida.

A. Leite de Faria

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?