<$BlogRSDUrl$>

23.5.03

Soneto (segundo sei inédito, encontrei-o em manuscrito)

S. Martinho do Porto

Suave e inquieto o vosso olhar,
Olha longe de mim e do meu pranto,
Pousado sobre o calmo encanto
Do agitado da ondas a marulhar:

Ao longe um barco voga no mar,
Indiferente ao meu desencanto,
O Sol poente estende o seu manto
Na esteira onde se reflecte vosso olhar.

Mas o meu mal é passageiro,
Um riso ilumina vossa face,
Doce recordação do estro inteiro:

O Sol nos vossos olhos pressagia.
Amor que, p'ra meu engano, renasce!
P´ra logo regressar minha agonia...

Abel Leite de Faria cc de 1950

Arquivos

This page is powered by Blogger. Isn't yours?